Medicina Personalizada: o futuro cada vez mais presente

 

Assim como muitos médicos e executivos das empresas especializadas em saúde, costumo dizer que a Medicina Personalizada é a Medicina do futuro. Ela está lá adiante por vários aspectos, que trataremos a seguir, mas também já está bastante disponível para os pacientes do presente. É crescente o rol de exames de diagnóstico, medicamentos, procedimentos e um enorme aparato de produtos e serviços já disponíveis para atender diversas necessidades humanas individualmente, de acordo com a formação genética de um.

Cabe ressaltar, antes de prosseguir, que Medicina Personalizada é aquela que não se orienta pela média. Até a revolução genômica, decorrente do sequenciamento completo do genoma humano, cientistas e médicos estavam mais preocupados em descobrir soluções para a esmagadora maioria dos problemas baseados na resposta média da população. Não consideravam as variantes individuais que influenciam de sobremaneira a propensão de cada um a doenças, bem como a resposta a tratamentos.

A Medicina Personalizada considera cada pessoa única e a trata como tal, ao analisar o seu código genético, também único, uma vez que todo ser humano tem uma identidade genética própria, que não se iguala a de nenhum outro. Nessa investigação do DNA de cada um, é possível detectar o grau de risco de predisposição a doenças, fundamental na esfera da prevenção; e fazer diagnóstico precoce, o que possibilita tratamentos mais rápidos e economia de recursos públicos ou privados nesse processo. Melhor, garante qualidade de vida aos pacientes.

É possível, ainda, confirmar diagnósticos com precisão; e determinar o medicamento certo e na dose certa individualmente, a partir dos avanços da farmacogenômica, a seara que cuida da terapia medicamentosa personalizada.  A crescente variedade de instrumentos que possibilitam a prática da Medicina Personalizada é resultado de muito investimento, sem o qual não se avança em área alguma, também crescente no setor.

Somente na área de biotecnologia, esse elo fundamental da Medicina Personalizada do futuro e que já é bastante presente também, um estudo da Tufts University, de Boston (EUA), mostra que os investimentos nessa área aumentaram quase 90%, num prazo de cinco anos, entre 2010 e 2015. A pesquisa foi realizada com 16 empresas que atuam com biofármacos e buscam forte posicionamento em farmacogenômica.

São as maiores desse mercado e respondem por parcela significativa, mas o estudo não contempla o cenário completo, o que nos dá a certeza de que os investimentos são muito maiores. Nessa conta não estão, por exemplo, os aportes das empresas de diagnósticos, sejam fabricantes de equipamentos ou prestadoras de serviços de exames laboratoriais. Essas também investem cada vez mais em pesquisa e desenvolvimento com foco na Medicina Personalizada porque a demanda é crescente. É essa procura maior que torna as novas tecnologias cada vez mais acessíveis – regra em qualquer mercado.

O setor de produtos biotecnológicos movimenta mais de US$ 160 bilhões no mundo. No Brasil, em torno de US$ 6 bilhões. E tem avançado significativamente em participação no total do bolo do setor farmacêutico, de mais de US$ 1 trilhão em vendas de medicamentos anuais, em âmbito mundial. Ganha participação e tende a ganhar ainda mais porque é eficaz.

Quando se descobriu mais sobre o genoma humano e a possibilidade de personalizar tratamentos, investiu-se muito em pesquisas especialmente para tratar alguns tipos de câncer e a ciência evoluiu substancialmente nessa área, com as terapias-alvo, que praticamente já dominam esse setor.

A comprovação dos bons resultados dados a cada passo no tratamento de câncer colocou mais empresas e mais cientistas para trabalhar na busca por resultados tão eficientes no combate a outras doenças, que também castigam muito o ser humano e as finanças públicas. Hoje, a Medicina já é bastante personalizada também na neuropsiquiatria, cardiologia, doenças do sistema imunológico, metabólicas, infecciosas e inflamatórias.

Ela é do futuro porque há muito que se investir ainda para abranger o extenso leque de velhos e novos problemas que surgem a cada dia e afetam o ser humano. Há muito o quê se fazer ainda para barateá-la e tornar o que já existe mais acessível. Mas o que já está desenvolvido também não está mais tão caro, como provam os diversos laboratórios especializados em testes genéticos a preços mais populares que vêm sendo criados anualmente no Brasil. Há poucos anos, eles não existiam e muitos testes na área genética só eram realizados em laboratórios no exterior.

 

2 respostas
  1. borvest inkral
    borvest inkral disse:

    Hey there would you mind letting me know which webhost you’re working with? I’ve loaded your blog in 3 completely different web browsers and I must say this blog loads a lot quicker then most. Can you suggest a good hosting provider at a fair price? Thank you, I appreciate it!

    Responder

Deixe uma resposta

Gostaria de ajudar na discução?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *